Zulmir e Neusa de Lucca

Zulmir e Neusa de Lucca, começaram a plantar uvas, e vinificar juntos na década de 90 na serra gaúcha. Anos depois adquiriram uma área de terra virgem, Campo nativo, terra livre, e limpa de qualquer tipo de agrotóxicos. Era o início de um sonho sonhado a dois produzir uvas orgânicas com viniferas no Brasil! Zulmir de Lucca pesquisou terras, por mais de um ano, em todo o sul do país até encontrar esse lugar com características únicas, um micro clima, com grande amplitude térmica (frio de noite, e quente de dia).

“Bioma Pampa gaúcho, solo xisto calcário, campanha gaúcha. Onde cultivamos nossas uvas, cabernet sauvignon, tannat, barbera de Piemonte, pinot noir, Moscato bianco ou antigo, peverella, chardonnay, cabernet franc, Goethe. Moscato de Hamburgo. Estamos construindo a nova vinícola de Lucca junto aos vinhedos orgânicos de lucca. Cada dia é um novo desafio, não é, e nunca foi fácil. Mas estamos na luta por um lugar melhor!! Cuidando da natureza para que assim possamos ter um eco sistema equilibrado, e a saúde de nossos clientes!”

Escrito por Zulmir De Lucca

 

  • Agricultura: orgânica
  • Vinhedos próprios: sim
  • Vinificação: natural sem SO2

Marina Gallian

“A Biosabores é uma empresa agrícola de uma família pequena (4 pessoas, sendo 2 crianças), que produz suco de uva integral e vinhos naturais.
A produção de vinhos data de 2018, com o primeiro vinho sendo o Farfalla, elaborado a partir das uvas de videiras centenárias. A partir daí nos embrenhamos no mundo do vinho e começamos a vinificar todas as uvas do sítio, experimentando diferentes fermentações e combinações entre as variedades, seja co-fermentação ou cortes.

O nosso propósito não é simplesmente produzir suco ou vinho, mas sim proteger um pedacinho de planeta, que demos o apelido de Sítio 62 (em homenagem a Rache Carson, que em 1962 lançou o livro Primavera Silenciosa). Os produtos provenientes do vinhedo são formas de demonstrar que é possível cultivar a terra com respeito e poder levar isto a muitas pessoas faz com que essa ideia se propague.”

Escrito por Marina Gallian.

 

  • Agricultura: orgânica e biodinâmica
  • Vinhedos próprios: sim
  • Vinificação: natural sem SO2

Helio Marchioro

“A Vinícola Casa Ágora é um projeto familiar que nasceu oficialmente em 2014, com a conversão dos vinhedos para produção orgânica em Pinto Bandeira – RS. O espírito do projeto é oferecer vinhos que expressem ao máximo o seu terroir, de forma sustentável, respeitando a natureza. O vinhedo possui certificação orgânica e em processo do selo biodinâmico. São vinhos de vinificação natural com levedura selvagem, sem adição de ingredientes externos. Temos diversas parcerias, sendo uma delas com uma família de índios caingangues, do noroeste do RS, que produzem nossas cápsulas e dão mais significado para nossa identidade visual que está sendo construída com base na cultura indígena.”

Escrito por Helio Marchioro

 

  • Agricultura: orgânica e biodinâmica
  • Vinhedos próprios: sim
  • Qtd. de garrafas produzidas: 12.000 garrafas
  • Vinificação: natural com adição de SO2 e realização de trasfegas

Ana Maria e Caio Mincarone

“A Cantina Mincarone é um projeto de vinícola familiar. Ana Maria Mincarone, jornalista de formação, estudou permacultura, astrologia, calendário Maia e outras vertentes esotéricas antes de resolver fazer suco de uva por extração a vapor e iniciar um curso de agricultura biodinâmica para a implantação de um vinhedo de uvas americanas na propriedade da família em Porto Alegre. Seu filho Caio Mincarone, fotógrafo de surf que mora em Florianópolis, entrou de cabeça no projeto, que então passou a focar na produção de vinhos… e o vinhedo ganhou mudas de castas europeias, principalmente nebbiolo (que produziram os primeiros cachos em 2022), mas também testando alvarinho, arinto, sangiovese, barbera, semillon e marselan. As primeiras vinificações aconteceram em 2017 sob a batuta da mestra Lizete Vicari e de seu filho José Augusto. Ana e Caio aprenderam os processos de vinificação ancestral e desde então seguem fazendo micro-vinificações experimentando diversas castas e terroirs nos mais de 20 rótulos produzidos a cada safra.

Os vinhos tranquilos Minca, tanto os tintos quanto os brancos (ou laranjas), são feitos com maceração pelicular até quase o final da fermentação alcoólica. Vinificados naturalmente, sem uso de insumos enológicos e utilizam pequenas doses do conservante sulfito (SO2) apenas se necessário, fato raríssimo até hoje. A fermentação é espontânea, com leveduras indígenas em tanques inertes. Não se realiza filtragem, clarificação, chaptalização e nem correções em geral. Em cada garrafa se encontra apenas mosto fermentado de uvas viníferas para melhor expressão do terroir.”

Escrito por Caio Mincarone

 

  • Agricultura: convencional e orgânica, dependendo do vinho
  • Vinhedos próprios: sim
  • Vinificação: natural

Acir Boroto

“Nos inserimos na produção orgânica nos anos 90 e há 10 anos a propriedade é 100% orgânica. Produzimos o primeiro espumante orgânico do Brasil. Há 4 anos estamos fazendo vinhos e espumantes orgânicos, natural e sem conservantes. Também fazemos charcutaria artesanal com os animais criados na propriedade.”

Escrito por Acir Boroto

“Vinhateiro de Garibaldi, Rio Grande do Sul, Boroto cultiva vinhedos orgânicos desde 1986.
O primeiro espumante orgânico certificado brasileiro é dele. Sua propriedade tem 16 hectares de produção orgânica de uvas, frutas, hortaliças, e alguns de seus vinhedos, como os de Isabel, são centenários. A partir de 2018 – ano deste depoimento – começou a vinificar naturalmente sem adição de SO2, com uvas de vinhedos próprios como Polenta, Isabel, Niágara e Moscato. Boroto produz espumantes, vinhos, sucos, além de charcutaria artesanal. É sócio-fundador de uma das cooperativas de produtos orgânicos regionais, a Coopeg, e elabora seus vinhos em uma colônia afastada do centro urbano de Garibaldi.”

Escrito por Lis Cereja

 

  • Agricultura: orgânica
  • Vinhedos próprios: sim
  • Qtd. de garrafas produzidas: 1000 garrafas
  • Vinificação: natural